Perdida - Carina Rissi

Oi gente! Em primeiro lugar, mil desculpas! O blog ficou sim muito tempo sem atualização, mas quando se trabalha dez horas por dia e se tem apenas o domingo pra curtir a família e os amigos, o tempo se torna algo precioso e o blog foi ficando em segundo plano. Não que eu não queira cuidar dele com todo carinho e atenção, mas é que realmente tem sido difícil encontrar tempo pra estar aqui... Mas eu espero que tudo se ajeite e que vocês tentem me entender.

Mas, hoje eu vim atualizar com a resenha de um livro super querido, que eu esperei muito pra ler e que tem uma das autoras mais fofas que eu já conheci, que me acolheu com muito carinho, confiou em mim pra divulgação do seu livro e se tornou uma super querida! Obrigada Ca, adorei ter 'Perdida' em mãos... Então vamos lá, espero que vocês gostem!




Título: Perdida - Um amor que ultrapassa as barreiras do tempo
Autora: Carina Rissi
Editora: Baraúna
Páginas: 472
ISBN: 978-85-7923-314-2 

Sinopse: Sofia vive em uma metrópole e está habituada com a modernidade e as facilidades que isso lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor à menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está no século XIX, sem ter idéia de como voltará e quando Ian Clarke atravessa o seu caminho, ela descobre que o seu coração tem muitos outros planos...

Vocês já se imaginaram vivendo em mundo completamente diferente desse que conhecem hoje? Já pensaram em como seria a vida de vocês sem internet, computador, iphone, televisão, banheiro e outras coisas que pra gente hoje são muito simples, mas que há alguns anos atrás nem tinham pretensão de existir? É, eu acho que não, ninguém gostaria de deixar de ter o que tem hoje, e a nossa Sofia é exatamente assim.

Sofia é uma garota de 24 anos como tantas outras dessa idade que estão perdidas por aí hoje em dia. Formada, independente, trabalha, ganha seu próprio dinheiro, tem seu próprio apartamento, seus amigos, sai pra balada sempre que pode e como muitos jovens dessa idade não quer nem saber da tal palavra amor e muito menos de casamento. Quer continuar assim, sendo dona do seu próprio mundo sem ter ninguém que tente lhe colocar regras.

Mas a vida sempre tem alguma surpresa preparada pra quem diz não acreditar no amor... Em uma certa noite, em um bar, onde a melhor amiga da Sofia - a Nina - está comemorando por morar com o namorado, Sofia bebe demais e acaba deixando o seu celular ir parar dentro de uma privada.

Presa a tecnologia como ninguém, a primeira coisa que ela faz quando sai da cama no dia seguinte é correr à uma loja de celulares e procurar algo bem moderno e que facilite a sua vida ainda mais. Porém, como em todo conto de fadas, existe uma fada madrinha nessa história que resolve mostrar a Sofia que a vida não é só feita de bens materias e que quando você começa a enxergar com outros olhos, a sua vida pode ficar bem melhor.

Dessa forma, Sofia é arrastada até o Século XIX, onde nem banheiro ainda existia e se vê presa em um mundo que ela não sabe se é real ou se está dentro da sua cabeça. Completamente atordoada com essa reviravolta, a primeira pessoa que aparece na vida da garota independente é Ian, um charmoso cavaleiro do século XIX, que não só tem cara de bom moço, como realmente é e que se dispõe a ajudá-la no que for preciso, acreditando que a moça foi assaltada ou algo assim e que por isso está perdida no meio da sua propriedade em trajes tão minúsculos e falando de forma tão diferente.

A partir daí toda a diversão começa! Com muito romance e muito humor é impossível não se entregar a história de Ian e Sofia e querer a cada página descobrir onde tudo isso pode dar! É mais do que engraçado ver a Sofia tentar se adaptar a hábitos que ela só conhecia nos livros, aos vestidos que a deixam com calor, ao jeito de falar que precisa ser medido. Vocês podem ter certeza de que as risadas serão constantes em momentos como esse no livro...

E o Ian? O que dizer do garoto dos sonhos de qualquer garota? Ele é um dos típicos cavaleiros do século XIX, preocupado com a honra da sua família e também da adorável hóspede tão diferente que hospedou em sua casa. E apesar de ser assim tão tradicional, ele se deixa levar e se descobre completamente apaixonado na garota maluca que virou sua cabeça de pernas pro ar.

E a Sofia, se apaixona? Ela é durona, ela realmente não acredita nisso, mas posso dizer que um certo coração é derretido... e que escolher entre o amor e a vida que ela tinha se torna algo bem difícil.

O livro da Carina me fez rir e me fez pensar muito também... No que realmente vale à pena na nossa vida. Às vezes a gente tem tudo, mas se esquece de dar valor ao principal, que são as pessoas que estão ao nosso lados em momentos bons ou momentos ruins...

Então, pensem nisso por aí também. Será que vale mesmo à pena dar tanto valor as coisas materias se não estivermos dando valor as pessoas?

E se quiserem rir, se emocionar e entrar numa aventura super divertida, procurem o livro da Ca! Vocês não vão se arrepender!


6 comentários:

  1. Oi, Nia!!
    AMEI a resenha! Muita linda e emocionate (pelo menos pra mim, né? rsrs)Obrigada por ter embarcado nessa viagem comigo! Veleu demais!!!
    Beijoooos

    ResponderExcluir
  2. Aaaai, quero tanto ler!
    Adorei sua resenha, me deixou com mais vontade ainda.
    To muito feliz com esses livros nacionais fazendo o maior sucesso e finalmente fazendo os brasileiro valorizarem o que tem!
    Adoro a capa dele *-*

    Beeeijos xx

    ResponderExcluir
  3. Linda a sua resenha, eu já lí 'Perdida' e me apaixonei e sentí várias emoções de uma só vez rsrs, juro, que se eu ainda não tivesse lido, você me convenceria a comprar! bjsss
    Eu sou FÂ de 'Perdida'

    ResponderExcluir
  4. Cada vez fico com mais vontade de ler.

    ResponderExcluir
  5. Nia, essa é apenas a segunda resenha que eu leio do livro e já estou assim, morrendo de curiosidade para lê-lo e conhecer a história da Sofia (vou dar esse nome pra minha filha, haha *-*).
    Adorei mesmo a resenha, conseguiu me deixar com aquela famosa pulga atrás da orelha.
    Beijão

    ResponderExcluir
  6. Olá Nia!

    Desde que vi a capa desse livro me apaixonei. Nunca tinha lido uma resenha, mas a sua me deixou bem empolgada. Tem essa coisa da tecnologia, tem aventura e romance e algo que é muito bom hoje em dia, humor.
    Parabéns pela resenha que ficou ótima.


    Beijão!
    @nine_stecanella
    http://janinestecanella.blogspot.com/

    ResponderExcluir